Para atualizações gratis via email: DIGITE SEU EMAIL:

segunda-feira, 30 de julho de 2007

Aquecimento global: pretexto para redução da humanidade

Ecologistas radicais, estimulados pelo falso mito do aquecimento global, postulam drástica redução da população mundial. O ecologista Paul Watson, presidente do Sea Shepherd Conservation Society, qualificou os homens de “vírus”, de “AIDS da terra”. Pediu também que as famílias numerosas sejam indiciadas por “eco-crime”. Para ele, a população mundial deve baixar a menos de 1 bilhão, com pessoas vivendo num estado primitivo em comunidades menores de “20.000 pessoas separadas por áreas selvagens”. Algo muito parecido às utópicas tribos idealizadas pelo progressismo tribalista, que há anos subverte o Brasil. Contribuiria também para diminuir a humanidade a recente proposta de Frei Betto, de liberalizar o aborto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.