Para atualizações gratis via email: DIGITE SEU EMAIL:

quinta-feira, 30 de agosto de 2007

Ingleses acham que aquecimento global é exagero

O público inglês acredita que os efeitos do aquecimento global não são tão ruins quanto dizem políticos e cientistas. Esta opinião do senso comum foi colhida pelo instituto Ipsos Mori que consultou 2.032 adultos. 56% acredita que os cientistas questiona os hipotéticos malefícios do aquecimento global. Muitos acham que o problema foi exagerado para obter verbas. Problemas mais concretos passam na frente das preocupações como o terrorismo, a pichação de locais públicos, o crime e a ração do cachorro.
O responsável pela pesquisa, Phil Downing, disse que ela mostrou que há muito a fazer para encorajar novos estilos de vida, como se o instituto Ipsos não se limitasse a registrar tendências mas estivesse engajado em mudar a opinião e a vida das pessoas. “Um número importante de pessoas têm muitas dúvidas sobre quão sério seja o aquecimento global e acreditam que tem sido super-exagerado”, completou Downing.

segunda-feira, 6 de agosto de 2007

Estado indiano equipara direitos de homens e elefantes!


A Suprema Corte de Justiça do estado de Rajastão (Índia) sentenciou que o elefante é uma “criatura vivente equivalente ao ser humano”, estando em pé de igualdade com o homem, inclusive para efeitos do seguro de vida, informou a agência indiana DNA. Na decisão, pesaram perniciosamente as falsas crenças hinduístas, segundo as quais a alma humana se reencarna sucessivamente em animais e vegetais. Daí um culto à natureza de tipo panteísta, como se vê na foto à esquerda, de populares “rezando” diante de um elefante morto. Até lá chegam os absurdos do paganismo. E até lá quer nos arrastar certo ecologismo radical, ebrio de irracionalidade!

Zôo de Londres exibe homens em jaula

O zoológico de Londres expôs oito seres humanos quase nus numa jaula, por sugestão da Sociedade Zoológica de Londres. A finalidade é convencer o público de que “o homem pertence ao gênero animal”. Finalidade totalmente absurda, pois na realidade ele faz parte de um gênero próprio, o humano, dotado de alma espiritual e imortal. Outro objetivo é “mostrar que sua proliferação [a do homem] é uma verdadeira praga para as outras espécies”, patenteando o fundo anti-humano e praticamente satânico da ecologia radical.

Lobos vorazes protegidos pelo ecologismo


O ministro francês do Ambiente permitiu que se abatessem alguns lobos, para tranqüilizar os pastores da Sabóia. Desde que a Convenção de Berna, bafejada pelo ecologismo, declarou os lobos “espécie protegida”, eles se multiplicaram a ponto de dizimarem os rebanhos. Sempre mais numerosos, os lobos devoram as ovelhas às dezenas, segundo o diário parisiense “Le Figaro”. Como na fábula de La Fontaine, a convivência pacífica entre lobos e ovelhas acabou muito mal. Mas o fanatismo ecologista rejeita o bom senso, e como conseqüência as vítimas são as ovelhas... Têm pena dos lobos, mas não das ovelhas. Símbolo da atuação dos defensores dos chamados “direitos humanos”.

sábado, 4 de agosto de 2007

Ecologistas "liberam" javalis que ameaçam a população


60 javalis soltos na região apavoram vilarejo na Inglaterra. Os perigosos animais foram libertados por “ativistas dos direitos dos animais”. Na lógica neo-comunista, os direitos humanos dos pacíficos aldeões que se fritem, afinal de contas “direito humano” é só para bandido e marginal, nunca para cidadão honrado
Não é a primeira vez que esse “feito” predador acontece.

quinta-feira, 2 de agosto de 2007

Líder ecologista exorta à dizimação da humanidade


Em conferência promovida pela Academia de Ciências do Texas (EUA), o ativista pelos "direitos dos animais", Dr. Eric R. Pianka, propôs espalhar o vírus Ebola, mais fulminante que o HIV, para "matar os bilhões que devem morrer logo, se é que se quer resolver a crise populacional". Elogiou também o controle da natalidade na China comunista. Reconheceu que a opinião pública não se encontra “preparada” para ouvir essas monstruosas propostas, mas disse estar "falando para os convertidos", os quais o ovacionaram. Pianka é mais um dos ecologistas que pregam o ódio contra o gênero humano, no entanto criado à imagem e semelhança de Deus.

quarta-feira, 1 de agosto de 2007

Ecologismo militante contra o homem

Em conseqüência de leis ecologistas insensatas, na Amazônia chegou-se a contar 2.000 espécimes de jacaré-açu em 1 quilômetro de rio. A cidade de Caldas, no sul de Minas, sofreu cortes freqüentes de energia, danificação de telefones e telhados, devido à invasão de maritacas, tirivas e periquitos, pois é proibido caçá-los.Muitos animais e aves, outrora domésticos, não podem ser mantidos em casa devido a leis ecológicas, sendo substituídos por bichos exóticos como as serpentes boa-constrictor e piton, o canguru e a iguana.