Para atualizações gratis via email: DIGITE SEU EMAIL:

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Americanos dão de ombros para “mudança climática” enquanto Babel desaba


Continua a brigaria em Copenhague por temas que ninguém entende direito, nem mesmo as delegações oficiais ou os ativistas de rua ‒ anarquistas, socialo-comunistas, agora reciclados em “ambientalistas”.

Enquanto isso, enquete Zogby Interactive apontou que os americanos se desinteressam cada vez mais pela “mudança climática”.

A labuta de Al Gore para salvar o planeta do aquecimento global parece estar caindo cada vez mais em ouvidos surdos, comentou a Reuters.

Quase a metade dos americanos, isto é 49%, disseram se importar “pouco” ou “nada” pela “mudança climática”. 35% interessam-se “algo” ou “muito”, segundo a pesquisa.


Anterior sondagem da Zogby é de 2007. A comparação aponta um pulo para cima de 10 pontos por parte dos “céticos”, enquanto que os “crédulos” perderam 13 pontos (estavam em 48%).

Stephen Harned, diretor executivo da National Weather Association, tentou explicar os resultados “negativos” da pesquisa dizendo: “acho que as pessoas reagem ao que está acontecendo ao seu redor. Nos últimos anos, especialmente na parte oriental dos Estados Unidos, as condições meteorológicas têm sido bastante normais”.

A acreditar nele, em 2007 quando a enquete deu resultados “positivos” o clima não diferia muito do de hoje. A resposta não responde nada e se contradiz a si própria.

Comentário caseiro politicamente incorreto (mas cheio de bom senso) para explicar a evolução da opinião popular seria: Mentira tem perna curta...

Mas a Cúpula de Copenhague não entende disso. Lá, as cabeças brigam por centenas de bilhões de euros ou dólares, como se nada fossem.

E ainda sonham com calotas polares derretendo, os níveis do mar subindo, a Amazônia desertificando, e bilhões de refugiados do clima pobres e famintos avançando por cima dos ricos consumistas que defendem suas riquezas egoisticamente ou fogem em pânico, numa guerra pelos últimos alimentos que nem Marx ou Malthus excogitaram.

É a versão ambientalista do filme de ciência-ficção “2012”, mas numa assembléia da ONU!


Por enquanto, desmanchando mesmo só está a cúpula de Copenhague.

O Al Gore, famoso “profeta” das alterações climáticas falou, mas no vozerio geral poucos ligaram.

Porém, a Conferência ainda aguarda um “salvador”. Será Obama? Será nosso presidente Lula?

Ou, mais modestamente, uma “pizza” planetária?

Num ambiente de confusão pode sair qualquer coisa...

Desejaria receber atualizações do blog "Verde: a cor nova do comunismo" gratis no meu Email

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.