Para atualizações gratis via email: DIGITE SEU EMAIL:

domingo, 8 de abril de 2012

Obama planeja fazer da “Rio + 20” uma “Woodstock verde global”

Obama e Al Gore.
Gore foi chave na montagem do evento paralelo da Eco-92
O governo do presidente Obama planeja fazer da reunião “Rio + 20” um “festival de militância verde”, escreveu FoxNews.

A Conferência do Rio visa oficialmente renovar as ambíguas e utópicas metas apontadas na Eco-92, as quais foram mal e pouco aplicadas pelos governos.

O “festival verde” de Obama teria como objetivo dar novo impulso à ofensiva “verde” no mundo. Seria algo como uma “Woodstock verde global” que exploraria a fundo as redes sociais como Facebook, Twitter e até o próprio Youtube.

Para além do clima de festival anárquico, o objetivo é muito mais ambicioso: empurrar o mundo do modo mais veloz quanto possível rumo a uma drástica reordenação social universal.


Simbolos extravagantes no gosto da Nova Era na ECO-92
Políticas “verdes” nos âmbitos sociais, econômicos e industriais; reorganização da distribuição global dos alimentos e da água; e a instalação de um regime – verdadeiro mamute financeiro – para extorquir dinheiro dos cidadãos e montar uma “governança global”.

Na crise econômica financeira mundial, conseguir passar reformas tão custosas e gigantescas não parece nada fácil.

Além do mais, Obama pensa na sua reeleição e a opinião pública americana está cada vez mais reativa aos blefes ambientalistas e à sua ideia de mais e mais impostos.

De onde, para Obama, a necessidade de colocar os militantes ambientalistas na primeira linha enquanto ele esconde a mão que os guia.

Eco 92: estranho movimento ecumênico
convergiu com ONGs radicais
Aspecto essencial da ofensiva consistirá em apelar para slogans ambíguos e princípios genéricos que conterão todo o veneno do plano, excogitado em ambientes altamente ideologizados.

Um esquema – com apenas 19 páginas e cinco capítulos – intitulado “The Future We Want” já foi preparado, segundo a FoxNews.

Se for verdade, seria toda uma proeza se comparado aos massacrantes documentos que a ONU elabora para essas ocasiões.

Fidel Castro foi vedette em 92.
Hoje não vai mais
Uma “flotilla” de experimentados funcionários da administração Obama se reuniu na Universidade de Stanford, na Califórnia, para elaborar “soluções de desenvolvimento sustentável nos campos da saúde, meio ambiente, agricultura e crescimento econômico sustentável”-

Sob este conjunto de generalidades matreiras sob as quais Obama pretende fazer passar seu plano de governo mundial socialista verde.

O documento caracteriza-se tanto pela nebulosidade das afirmações quanto pela falta de detalhes sobre sua aplicação. Não é que estes não existam, mas não podem ser ditos para o geral dos homens.

Em termos velados, o “desenvolvimento sustentável” deveria levar a um “governo forte em nível local, nacional regional e global”, reforçando as instituições encarregadas de realizar o plano que Obama e seus mais íntimos círculos verdes e socialistas conhecem.



Um comentário:

  1. é mais um ataque dos inimigos da nossa civilização cristã e ocidental,depois do nazismo e do comunismo.Sobre ciência e método cientifico convêm ler Karl Popper: Conjectures & Refutations ou A sociedade aberta e seus inimigos,ou The logic of scientific discovery.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.