Para atualizações gratis via email: DIGITE SEU EMAIL:

domingo, 10 de novembro de 2019

Líder de Greenpeace abandonou a ONG por causa da infiltração marxista e explica como

Dr. Patrick Moore deixou Greenpeace que ajudou a fundar
Dr. Patrick Moore deixou Greenpeace que ajudou a fundar
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs




O Dr. Patrick Moore foi um dos co-fundadores da ONG Greenpeace.

Ele partiu para as Ilhas Aleutas na missão inaugural do grupo em 1971 visando protestar contra os testes nucleares norte-americanos.

Ele liderou Greenpeace durante 15 anos até que saiu abruptamente.

Tornou-se, então, defensor de algumas das causas mais detestadas pelo ambientalismo. Por isso é menosprezado e tido como um “renegado”.

O que houve com Moore?

Entrevistado no filme “A grande farsa do aquecimento global”, ele denunciou que sua bandeira foi sequestrada por militantes da esquerda. E explicou:
“A adoção do tema do clima foi uma decisão maior e aconteceu por duas causas diversas.

“A única forma de eles continuarem contra o establishment ocidental era adotar posições ainda mais extremadas.



Moore: "Eles traziam o neo-marxismo e aprendiam a linguagem verde de uma maneira muito astuta"
Moore: "Eles traziam o neo-marxismo e
aprendiam a linguagem verde de uma maneira muito astuta"
“Por exemplo, eu deixei Greenpeace no meio de uma campanha que visava proibir o cloro.

“E eu lhes dizia: ‘mas, rapazes, trata-se de um elemento que está na tabela periódica dos elementos, vocês sabem que eu acho que não está no nosso poder proibir draconianamente um elemento químico’.

“A outra razão do aparecimento do ecologismo extremo foi que o comunismo mundial havia fracassado.

“O Muro caia e um mundo de pacifistas e de ativistas políticos se reciclava no movimento ambientalista.


“Eles traziam consigo o neo-marxismo e aprendiam a linguagem verde de uma maneira muito astuta para promover um programa que tinha mais a ver com a anti-globalização e o anti-capitalismo que com a ecologia ou a ciência”.

Posteriormente, entrevistado pela revista Newsweek ele acrescentou novos dados. Eis alguns excertos:

Moore denuncia ideologia neomarxista, ausência de ciência  e sensacionalismo propagandistico em Greenpeace
Moore denuncia ideologia neo-marxista, ausência de ciência
e sensacionalismo propagandístico em Greenpeace
“Nós estávamos tão focados no aspecto destrutivo da guerra nuclear que cometemos o erro de assimilar energia nuclear com armas nucleares, como se todas as coisas nucleares fossem más.

“De fato hoje, o Greenpeace ainda usa a palavra ‘mal’ para descrever a energia nuclear.

“Eu acho que é um erro tão grande como você amalgamar medicina nuclear com armas nucleares.

“A medicina nuclear usa isótopos radioativos para tratar com sucesso milhões de pessoas todos os anos, e esses isótopos são produzidos em reatores nucleares.

“Eu deixei Greenpeace porque meus colegas diretores, nenhum dos quais tinha qualquer formação científica, lidavam com questões sobre produtos químicos, biologia e genética, sem terem formação alguma.

Desmatar é necessário, diz o Dr Moore,  Greenpeace age sem ciência e contra o bom senso.  Foto: ativistas contra Código Florestal
Desmatar é necessário, disse Moore à TV de Vancouver,
Greenpeace age sem ciência e contra o bom senso.
Foto: ativistas contra Código Florestal
“Eles usavam da organização para um ‘ambientalismo pop’ com base no sensacionalismo, a desinformação, a tática do medo, etc, para tratar com as pessoas numa base emocional, em lugar de apelar para o arrazoado intelectual.

A continuação o ex-líder de Greenpeace mostrou distorções e falsos espalhados pelo ambientalismo a respeito de certas energias “alternativas” :

“Além de energia hidrelétrica, a tecnologia nuclear é a única de que dispomos, além dos combustíveis fósseis, como fonte de energia contínua em larga escala.

“Você pode confiar nelas 24 horas por dia, sete dias por semana.

A energia eólica e a solar são intermitentes e, portanto, não são confiáveis.

“Como você pode fazer funcionar hospitais, fábricas, escolas e até mesmo uma casa quando o fornecimento de eletricidade desaparece três ou quatro vezes por dia?


Energia solar e absurdamente cara, instável e não confiável.
Energia solar e absurdamente cara, instável e não confiável.
“O vento pode ter um papel menor para reduzir o consumo de combustíveis fósseis, porque você pode renunciar aos combustíveis fósseis mas só quando o vento está soprando.

“Substituir os combustíveis fósseis com energia solar é completamente ridículo.

“Os subsídios governamentais à energia eólica e solar por toda parte são maciços.

“A França tira 80% de sua eletricidade das usinas nucleares e não tem altos custos de energia.

“A Suécia, produz 50% de sua energia nas centrais nucleares e tem custos de energia muito razoáveis.

Em recente livro, Moore explica como Greenpeace virou sucursal neomarxista
Em livro, Moore explica
por que deixou Greenpeace
“O custo de produção de eletricidade das 104 usinas nucleares em operação nos Estados Unidos é de 1,68 centavos de dólar por quilowatt-hora, não incluindo os custos de capital.

“O custo da energia nuclear é muito baixo e competitivo.

“A eletricidade produzida em centrais a gás custa três vezes mais do que a nuclear, pelo menos.

“O custo da eletricidade tirada de eólicas aumenta cinco vezes mais, e a gerada pelas centrais solares é 10 vezes mais”.

E refutando o medo irracional de que as usinas nucleares possam multiplicar os arsenais atômicos e gerar um holocausto planetário, disse:

“Você não precisa de um reator nuclear para fazer uma arma nuclear.

“Com tecnologia de centrifugação é muito mais fácil, mais rápido e mais barato fazer uma arma nuclear.

Energia nuclear e barata, segura, confiavel, estavel, diz Dr Moore
Energia nuclear e barata, segura,
confiável, estável, diz Dr. Moore
“Você nunca vai mudar o fato de existir pessoas más no mundo.

“A maioria das mortes em combate nos últimos 20 anos não foi causada por armas nucleares, bombas, fuzis, minas terrestres ou qualquer outra arma, mas pelo facão.

“Entretanto, o facão é a ferramenta mais importante para os agricultores no mundo em desenvolvimento.

“Centenas de milhões de pessoas o usam para limpar suas terras, cortar a lenha e fazer a colheita.

“Proibir o facão não é uma opção”.



Dr. Moore explica suas razões na TV de Vancouver (inglês)



31 comentários:

  1. Sobre a energia nuclear eu já tinha lido em outro artigo uma opinião parecida com a dele. Não sei opinar cientificamente. Mas esse cara vir falar que desmatar e necessário. Baseado em que? Que estudo embasa a ideia de que desmatar irá garantir nossa sobrevivência. Nos precisamos de sistemas alternativos. E claro que a producao de energia limpa e mais cara, o mundo não investe para o aperfeiçoamento de produção nessa área. A fóssil tb ja foi super cara pra produzir, o que não impediu de se continuar. Porém, tem sido muito mais fácil continuar a explorar a natureza do que investir em setores que possam nos desenvolver em harmonia com ela. Eu digo, os tempos estão mudando e nos precisamos nos equilibrar com Gaia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simples, não desmatar e planta tua comida na cabeça.... e a isto que se refere, tem que ter, claro, com consciência, com estudo técnico de impactos, mas tem que ser feito, infelizmente, ou como vc alimenta 8 bilhões de pessoas?????

      Excluir
    2. Você não alimenta 8 bilhões de pessoas com este único planeta: é matemático e muitos autores (cientistas) se debruçaram no problema. Simples assim. Recomendo a palestra do professor Albert Bartlett da universidade do Colorado: "Aritmética, população e energia". Tem no youtube. https://www.youtube.com/results?search_query=arithmetic+population+and+energy+-+a+talk+by+al+bartlett

      Excluir
    3. Até encontrar um planeta bioidêntico, como ficamos?

      Excluir
  2. Chernobil e Fukushima mandam um apertado abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A única alternativa eficiente ao modelo energetene baseado em energia fóssil é a nuclear, quando outra tecnologia surgir esse modele será substituído, até lá temos que conviver com ele que mata menos e agride muito menos a natureza.

      Excluir
    2. Não leu a Matéria, 104 usinas só no estado Unidos, tem mais vítima de inundação por barragem mal projetada do que por usinas nuclear, povo não tem noção de proporção fica falando besteira

      Excluir
  3. Fora a esses fanáticos alarmistas!

    ResponderExcluir
  4. Pra quem teve contato com Greenpeace, sabe muito bem que e so um órgão pra arrecadar dinheiro por uma causa que não leva a lugar nenhum, pesquisem essa ONG no reclame aqui é vao entender.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre falei que o medo é o maior gerador de lucros pra esses ambientalistas do caos. Com a pratica do medo se consegue levar no papo as pequenas nações doarem horrores de dinheiro pras grandes nações. O desmatamento controlado é ótimo, renova a terra. Deus faz isso naturalmente através dos raios que provocam as queimadas necessárias.

      Excluir
  5. Para quem mora em um lugar que já foi um dia floresta fica fácil partilhar da idéia de não desmatar!
    Muitos pequenos produtores desmatam para produzir para a própria subsistência, agora como pensa quem compra tudo na prateleira? Aquele lugar onde produziu seu alimento um dia teve árvores...talvez seus filhos irão se alimentar de onde há árvores hoje!
    Moore possui informações mais que suficientes para defender sua posição.
    Concordo que devemos buscar melhores produtividades e mais produção em novas áreas...outrora, os alimentos são suficientes se bem distribuídos.

    ResponderExcluir
  6. Tem gente que deveria andar de tanga ainda... Vivem o conforto do desenvolvimento e apontam os outros como poluidores. Essas ONG sao pagas para inviabilizar a agropecuária brasileira, só os idiotas nao enxergam isso. Ambientalismo exagerado só aqui, na origem tudo pode. Acorda Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quero ver esses ambientalusta ,,que nao entende nada de solo ,agricultura ,produzirem comida de qualidade para mais de 200 milhoe so de brasileiros com agricultura familiar ,se defensivos agricolas ,isso e uma utopia,em none dessa utopia ficam fazendo eco terrorismo,

      Excluir
    2. Correto. Falou tudo. As bestas da esquerda querem todos debaixo das suas teorias burras.

      Excluir
  7. Perfeito! Mais um farol no meio de tantos idiotas-úteis. O desespero dos esquerdopatas não tem fim. Infelizmente -como diria Yuri Bezmenov- é quase impossível desdoutrina-los.

    Obs.: contra fatos não há argumentos (muito menos ideologicos)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Não entre em pânico e não faça nada: a Natureza resolve. Sempre resolveu." Professor Albert Bartlett da Universidade do Colorado em sua palestra: Artmética, população e energia. https://www.youtube.com/results?search_query=arithmetic+population+and+energy+-+a+talk+by+al+bartlett

      Excluir
  8. Sim..ja ha muitos anos ouvi um professor de biologia comentar que era bem melhor em varios sentidos , isto e, menos poluente, nao acarretava desflorestamento e mais barato o uso de energia nuclear.

    ResponderExcluir
  9. Ele conviveu muito tempo com as pautas do Greenpeace. Por que desmerece-lo?
    Acaso sabemos mais que ele pra dizer que são fantasias?
    Ele sabe o que fala. Não é de hoje que acompanho essa ONG. Eles tutacam verdadeiramente para o bem das pessoas. Hoje, se tornaram raivosos e pedem colaboração financeira. Pra fazerem baderna? Nunca.

    ResponderExcluir
  10. Será que suecos, franceses e tantos outros que usam a energia nuclear são idiotas a ponto de terem feito uma opção estúpida para seus países terem energia confiável? Simplesmente, não acredito...

    ResponderExcluir
  11. A maioria das pessoas que se dizem defensoras do fauna da flora meio ambiente etc...acha que o leite já vem em caixinha,o arroz em pacote a fruta aparece como mágica nas bancas e assim por diante!!! Tudo nutella

    ResponderExcluir
  12. Pois é, a população cresce e precisamos garantir vida digna para todos. Sugiro aos ambientalistas, abandonarem as cidades e os benefícios da tecnologia e irem morar nas árvores no meio da floresta. Aí eles morreriam cedo e evitariam termos que ouvir tantas asneiras sem lógica.

    ResponderExcluir
  13. Só gostaria de perguntar aos membros do Greenpeace se eles também defendem o uso responsável dos recursos naturais. Mas acho que não, pois não pensaram na quantidade de água que seria utilizada na limpeza da sujeira que fizeram em Brasília, né? Ambientalistas só no nome ...

    ResponderExcluir
  14. Um navio do Greenpeace passou naquela região do derrame de óleo naquela mesma data e é suspeito do derrame de óleo.
    Tem que ser averiguando, onde dizem ser defensores do meio ambiente, podem ser destruidores do mesmo.

    ResponderExcluir
  15. Deus criou o Universo. Ele é o nosso habitat natural. Devemos respeitar a Deus e a tudo o que Ele criou. Este é o mundo em que vivemos. Preservando todas as espécies e seres, todos viveremos mais e com mais qualidade de vida.

    ResponderExcluir
  16. O quê é resoeitar tudo o quê Deus criou? Por acaso é deixar milhões de pessoas morrerem de fome?

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.