Para atualizações gratis via email: DIGITE SEU EMAIL:

domingo, 30 de novembro de 2014

A China aplica velho provérbio: “as más companhias são como um mercado de peixe; acabamos por nos acostumar ao mau cheiro”

A China só cumprirá compromisso contra emissões se lhe aprouver.. Mas cobrará o que Obama assinou molemente.
A China só cumprirá compromisso contra emissões se lhe aprouver.
Mas cobrará o que Obama assinou molemente.
Luis Dufaur



A reunião do Foro de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (APEC), realizada na China no início de novembro (2014), teve um efeito colateral inesperado, pelo menos para quem não costuma acompanhar os fatos chineses.

Embora acabasse de assinar bombasticamente com os EUA um compromisso para reduzir a emissão de gases estufa, a China deixou claro que só cumprirá aquilo que lhe aprouver.

Mas, ao mesmo tempo exige, com a colaboração de líderes como Dilma Rousseff, que os EUA honrem o o compromisso. O que possivelmente o moleirão presidente Obama, signatário do documento, não deixará de fazer.

Para a reunião da APEC, a China mostrou como entende os acordos ambientalistas. Ela adotou medidas drásticas e indispensáveis durante a reunião para fingir que se interessa pelo meio ambiente mais do que pela hegemonia do socialismo.

domingo, 23 de novembro de 2014

Neo-religião verde excogita ritos fúnebres “ecologicamente corretos”

Modelo para a "biocremação"
Modelo para a "biocremação"
Luis Dufaur



A Bélgica e a Holanda querem aprovar um processo para dissolver os corpos humanos num rito fúnebre “ecologicamente correto” que substituiria o enterro, noticiou o jornal de Londres “The Telegraph”.

O rito da “biocremação”, conhecido tecnicamente como hidrólise alcalina, é apresentado como mais ‘reintegrador’ ao meio ambiente e já está em uso em algumas partes dos EUA e do Canadá.

Trata-se de dissolver o corpo do falecido utilizando uma solução quente à base de água alcalina submetida a altas pressões e temperaturas. O processo não deixaria escassas cinzas do finado e o líquido resultante seria ‘devolvido’ à natureza, ou vertido no esgoto.

domingo, 16 de novembro de 2014

Estudo oficial esvazia chicanas contra o gás de xisto.
Mas ‘verdes’ dão de ombros à ciência

O relatório do Departamento de Energia dos EUA
O relatório do Departamento de Energia dos EUA
Luis Dufaur



O Departamento de Energia dos EUA publicou o relatório final – tido como texto de referência – sobre o fraturamento hidráulico ou fracking.

O estudo intitula-se “An Evaluation of Fracture Growth and Gas/Fluid Migration as Horizontal Marcellus Shale Gas Wells are Hydraulically Fractured in Greene County, Pennsylvania” e foi elaborado pelo National Energy Technology Laboratory (NETL), do referido ministério.

Ele pode ser descarregado na íntegra neste endereço: http://1.usa.gov/1u21vuL

O relatório não achou provas de que substâncias químicas ou água turva produzidas pelo método de fracking tivessem contaminado camadas superiores de água potável na Pensilvânia, segundo a agência Associated Press.

É a primeira vez que uma empresa que usa o fracking permite um monitoramento independente de seus métodos de trabalho, arbitrariamente condenados pelo movimento ambientalista.

Após anos de monitoramento, o NETL constatou que os fluidos químicos usados no fracking ficavam a 5.000 pés (mais de 1.500 metros) abaixo dos lençóis de água potável.

domingo, 9 de novembro de 2014

A Groenlândia aquece há 19.000 anos
e sem culpa do homem

Bo Vinther, membro da equipe, prepara um 'ice core' para inspeção visual.  Foto de Christian Morel
Bo Vinther, membro da equipe, prepara um 'ice core' para inspeção visual.
Foto de Christian Morel
Luis Dufaur


Era para o aquecimentismo se perguntar se ainda vale a pena seguir com o mesmo ritornelo. Pois mais um estudo da revista americana Science veio tirar pretextos a seus slogans e a sua ideologia. E com dados de desmaiar.

Com procedimentos de medição mais precisos dos usados até agora, a equipe de cientistas constatou que a Groenlândia começou a aquecer há 19.000 anos, informou o jornal de Paris “Le Monde”.

Quer dizer, muitos milênios antes de aparecer a civilização, as cidades, indústrias etc. Porém, segundo o dogma ambientalista, a civilização atual provocou o aquecimento global que vai derreter as geleiras da Groenlândia. E, como resultado final, esquentará o mundo até deixá-lo como um astro morto.

domingo, 2 de novembro de 2014

EUA: macaco que faz selfie
não tem direito a copyright

Copyright Office: animal não é sujeito de direitos
Copyright Office: animal não é sujeito de direitos
Luis Dufaur



O Copyright Office, órgão do governo norte-americano responsável pelo registro de direitos autorais, determinou que o direito não assiste a um macaco que tirou uma foto de si mesmo.

A norma especifica que “o órgão não registra trabalhos produzidos pela natureza, animais ou plantas”, segundo informou a UOL.

Entre os exemplos apresentados figura “uma foto tirada por um macaco” e “um mural pintado por um elefante”.

O Copyright Office dos EUA equivale ao Inpi ( Instituto Nacional da Propriedade Industrial) do Brasil.

A decisão favorece o fotógrafo britânico David Slater, que em 2011, durante uma viagem à Indonésia, acompanhou um grupo de 20 macacos pela floresta da ilha de Sulawesi.

“Eles passaram a mostrar um lado brincalhão, pulando em cima do equipamento”, contou Slater.