Para atualizações gratis via email: DIGITE SEU EMAIL:

domingo, 21 de maio de 2017

“Psicose ambientalista”: livro de Dom Bertrand é recorde de ventas na 5ª edição

No lançamento da 1ª edição Dom Bertrand faz dedicatórias. Com a atual 5ª edição o "Psicose ambientalista" atinge 30.000 exemplares
No lançamento da 1ª edição Dom Bertrand faz dedicatórias.
Com a atual 5ª edição o "Psicose ambientalista" atinge 30.000 exemplares







A 5ª edição do livro Psicose Ambientalista, de autoria do Príncipe Dom Bertrand de Orleans e Bragança, acaba de ser lançada em São Paulo. Somada às quatro edições anteriores, perfaz um total de 30 mil exemplares.

Um especialista em divulgação de livros dos EUA afirma que a tiragem de cinco mil exemplares de uma obra doutrinaria é considerada muito boa.

O sucesso de Psicose Ambientalista como verdadeiro best-seller deve ser atribuído não só à nomeada do autor, mas também ao conteúdo “politicamente incorreto” de seu livro, que denuncia o ecoterrorismo.

“Preservar sim, mas não esquecer que o País produz alimentação farta e barata para mais de 200 milhões de brasileiros, além de 1 bilhão de pessoas mundo afora, o que nos faz, a justo título, sermos considerados celeiro do mundo”.

É o que vem afirmando Dom Bertrand nos lançamentos já realizados em cerca de 100 cidades.



30.000 exemplares é um sucesso editorial excepcional para um livro de doutrina
30.000 exemplares é um sucesso editorial excepcional
para um livro de doutrina
O Príncipe é um exemplo na atualidade de como a conservação do meio ambiente é apanágio da Família Imperial brasileira, pois já nas Ordenações Manuelinas se previa o corte controlado de madeiras nobres, denominadas desde então ‘madeiras de lei’.

Isso no século XVI, quando nem se sonhava com preservação ambiental.

Outro exemplo digno de nota foi a recuperação das matas da Floresta da Tijuca por Dom Pedro II, que a transformou na maior floresta urbana do planeta.

Agindo de maneira estranha, grupos ecoterroristas manipulam a ciência a respeito do propalado “aquecimento-global”, com o objetivo de jogar a opinião pública contra o progresso e a produção de bens de consumo, que contradizem os sonhos socialo-miserabilistas da religião ecológica, igualitária e anticristã.

Ao longo das páginas de Psicose Ambientalista o leitor se sente aliviado e exultante, pois se depara com uma exposição objetiva e cristalina da realidade, oposta às falácias obscuras e fantasiosas dos fanáticos do ambientalismo radical.


2 comentários:

  1. Prezado Luis, essa questão da psicose está tão séria que hoje mesmo li uma matéria, na revista Época, sobre alguns "cientistas ambientalistas" tentando provar que o dito "aquecimento global" poderá levar países à guerra. Dizem eles que até agora os resultados são inconclusivos, mas que possivelmente uma relação direta entre "aquecimento global" e guerra entre países, inclusive citam que o confronto na Síria é um exemplo disso. As pessoas estão perdendo o bom senso.

    ResponderExcluir
  2. Não podemos esquecer, que estes comunistas disfarçados em ambientalistas. Só querem a inversão da ordem estabelecidas pelo Criador. Os maus, em conjunto tramam diversas inverdades, para revolucionar as nações. Inventando tanta mentira para satisfazer seus planos satânicos. É um verdadeira união de forças, para o mal. Tentando dar uma verdadeira lavagem cerebral a população desprovida de conhecimento científico. A mídia empenhada, em espalhar o erro. Vai como uma torneira aberta; dia e noite, jorrando como um tóxico poluente, por todos os lares do mundo. É necessário, que uma equipe de pessoas doutas, venha à público, desmascarar estas mentiras tão atuais.
    Joelson Ribeiro Ramos.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.