Para atualizações gratis via email: DIGITE SEU EMAIL:

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Cientistas preveem mini-idade do gelo

O rio Tamisa, Londres, congelado na anterior mini-Idade do Gelo, século XVII
O rio Tamisa, Londres, congelado na anterior mini-Idade do Gelo, século XVII



Do site FAKECLIMATE

Um grupo de cientistas vaticina irregularidades na atividade solar dentro de cerca de 15 anos, e que poderemos ter que encarar uma “mini-Idade do Gelo” a partir de 2030.

Esta tese resulta de um novo modelo de ciclo solar que consegue prever que a atividade do Sol vai ficar reduzida em cerca de 60% durante a década de 2030.

A confirmar-se esse cenário, viveremos condições semelhantes às que se verificaram aquando da chamada “mini-Idade do Gelo” que começou em 1645.

Até agora nunca nenhum modelo científico tinha conseguido prever com precisão as flutuações na atividade solar, algo que a professora de Matemática Valentina Zharkova, da Universidade de Northumbria, no Reino Unido, e os seus colegas de estudo acreditam ter finalmente conseguido.



Feira sobre a Tamisa congelada, fevereiro 1814.jpg
Feira sobre a Tamisa congelada, fevereiro 1814.
“Encontramos componentes de onda magnética que aparecem aos pares, originários de duas capas diferentes no interior do Sol. Ambas têm uma frequência de aproximadamente 11 anos, ainda que esta frequência seja ligeiramente diferente e se compensem no tempo.

“Durante o ciclo, as ondas flutuam entre os hemisférios Norte e Sul do Sol. Combinando ambas as ondas juntas e comparando-as com os dados reais para o ciclo solar atual, descobrimos que as nossas previsões mostraram uma precisão de 97%”, destaca Valentina Zharkova, citada pela Europapress.

Com base nestas conclusões, depois das análises feitas no Observatório Solar Wilcox na Califórnia, este grupo de cientistas acredita poder dizer com exatidão que no Ciclo Solar 26, que se refere ao período entre 2030 e 2040, haverá uma redução significativa na atividade do Sol pelo fato de as suas ondas magnéticas ficarem “fora de sincronização”.

“No Ciclo 26, as duas ondas refletem-se exatamente entre si: chegando ao mesmo tempo, mas em hemisférios opostos do Sol.

“A sua interação será prejudicial, até quase anularem-se entre si. Prevemos que isto dará lugar a um mínimo de atividade solar”, destaca a investigadora.

Patinadores sobre o rio Sena na anterior mini-idade de gelo, Paris 1608. (Museu Carnavalet, Paris).
O memorialista Saint-Simon conta que as taças de água congelavam na mesa do rei Luis XIV.
ZAP

Um comentário:

  1. Muito bom, com lindas imagens.No fim desse ano em Paris os partdarios do "aquecimento global" agora chamado de climate change pretendem fazer aprovar um Acordo, condenando os paises em desenvolvimento que assinarem, a um retorno a idade da pedra.Esta na hora de acordar nosso Governo e a Opiniao Publica sobre o perigo que isso representa.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.