Para atualizações gratis via email: DIGITE SEU EMAIL:

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

O “aquecimento global” não evitou que o gelo do Ártico aumentasse 24% desde 2007

A área da calota polar do Ártico segue crescendo, apesar das previsões dos alarmistas das “mudanças climáticas”. O próprio diretor executivo do Greenpeace, Gerd Leipold, confessou em agosto que mentiu ao prever que o gelo no Ártico terá desaparecido no ano de 2030.

2009-09-16
L. F. QUINTERO / M. LLAMAS

Os dados demonstram que o suposto aquecimento global que ameaçaria a vida na terra (segundo os alarmistas das tais mudanças climáticas) não consegue impedir o aumento do gelo no Ártico.

Assim, segundo os dados oficiais do Nansen Environmental and Remote Sensing Center; do IARC-JAXA Information System e do National Snow and Ice Data Center reunidos pelo blog Desdeelexilio, a capa de gelo polar Ártico cresceu 24% desde o ano de 2007. Desde 2008, o aumento medido foi de 12%.

Atualmente, a superfície da calota polar no Ártico alcança 5.301.219 quilômetros quadrados (Km2) [equivalente a 62% do território do Brasil], quando em 2007 era de 4.267.813 Km2 e em 2008 de 4.731.875 Km2.

Estes dados apontam um crescimento de 12% ao ano da superfície da área coberta de gelo no Ártico. Ademais, segundo as estatísticas disponibilizadas por estes grupos de análises, a massa de gelo polar Ártico continua se recuperando. Estes dados referem-se às magnitudes medidas no dia 15 de setembro de cada um dos anos assinalados.

Fonte: Libertad Digital Matéria enviada por Juceli Bianco.

Desejaria receber atualizações do blog "Verde: a cor nova do comunismo" gratis no meu Email

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.