Para atualizações gratis via email: DIGITE SEU EMAIL:

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Copenhague não pode tomar decisões com base em falsidades, diz colunista


Na “Folha de S.Paulo”, o colunista João Pereira Coutinho fez observações oportunas a propósito do "Climategate" e a Conferência de Copenhague. Eis alguns excertos:

Aquecimento global não é coisa certa

Aquecimento global? Talvez exista. Variações climatéricas fazem parte da nossa história na Terra. Aliás, da nossa Pré-História. A questão está em saber se o aquecimento global é produto da ação humana e, em caso afirmativo, se repousa nas mãos dos homens a chave para salvar a nossa vida coletiva.

Acompanho os debates. Leio com interesse. Pondero. Uma única certeza: não existem certezas.

Um conselho: não transformar o aquecimento global em nova religião da humanidade. Não é fácil, eu sei: com o declínio das teologias tradicionais no Ocidente cristão, os homens sempre se apressaram a preencher o vazio ideológico com causas redentoras.

Utopia verde substitui utopia marxista vermelha

O marxismo foi uma delas, com a sua promessa de substituir o reino de Deus pelo reino do Proletariado.


Com a falência da utopia vermelha, veio a utopia verde. E com vantagens: o aquecimento global oferece, em linguagem “científica”, algumas das pragas bíblicas mais entranhadas na consciência comum. Basta ouvir os catastrofistas para imaginar glaciares que derretem, águas que sobem. Só falta mesmo Noé e a arca.

O meu conselho final seria deixar para a ciência uma discussão que é sobretudo científica. Acontece que a ciência dá sinais de manipulação e fraude. O sistema informático da Universidade de East Anglia foi atacado por “hackers” que divulgaram na internet cerca de mil e-mails e 3.000 documentos da reputada Unidade de Pesquisa do Clima.

Revelações do “Climategate” são assustadoras

Infelizmente, as revelações são assustadoras (para dizer o mínimo).

Lendo os e-mails, cuja autenticidade não foi desmentida, encontramos “cientistas” que, em nome da sua “cruzada”, manipulavam os dados para garantir um quadro de indesmentível aquecimento; que recusavam o acesso de outros cientistas às suas investigações (alegando, por vezes, perda ou destruição de dados); e que conspiravam para impedir a publicação de ensaios “céticos” sobre o aquecimento global em revistas da especialidade.

Conferência de Copenhague viciada pela base

E agora? Agora, o mundo prepara-se para reunir em Copenhague e garantir uma redução de 50% nas emissões de CO2 até 2050, tendo como referência os valores anteriores a 1990.

Não vale a pena repetir as consequências econômicas desastrosas que uma medida dessas teria para todos os envolvidos, e em especial para os países em vias de desenvolvimento: o uso de energias mais caras e “limpas” condenaria largas parcelas da humanidade a novos ciclos de pobreza, fome e doença.

Cientistas falsários precisam fazer limpeza

O problema é mais básico e urgente: confrontados com um escândalo científico dessa proporção, qualquer decisão política e econômica sobre o aquecimento global antropogênico não pode ser tomada com base em falsidades.

Antes de limpar o mundo, o mundo deveria exigir que os cientistas limpassem as suas cabeças primeiro.

Desejaria receber atualizações do blog "Verde: a cor nova do comunismo" gratis no meu Email

2 comentários:

  1. Marly Winnie (marly_winnie@hotmail.com)

    Eu gostaria de dizer ao prezado colunista que ele é preciso no conselho que dá aos cientistas do IPCC que apoiam o ecoterrorismo: limparem suas cabeças. A verdadeira Ciência é transparente, simples e sem complexidades. O aquecimento do globo terrestre é feito pelo SOL. Ninguém pode duvidar! Vemos o Sol e sentimos o calor dessa energia. Dizer que o CO2 se acumula na atmosfera causando "efeito estufa" é uma ABERRAÇÃO GEOLÓGICA. O movimento de rotação do planeta é de 460m/seg e a troposfera é uma camada turbulenta. Esses fatos não dão NENHUMA chance para qualquer gás se acumular, localizadamente. Outra coisa importantíssima: o CO2 é o alimento dos vegetais! E sendo assim é uma população consumidora de CO2 gigantesca, que ocupa o ambiente continental e marinho, portanto incomparavelmente maior do que a população humana, que produz CO2, resultado da industrialização, que gera trabalho e renda. O inédito Ciclo da Energia, descoberto em pesquisa geológica, põe fim à ideia errada de considerar o CO2 nocivo ao planeta.
    Acesse www.petroleoeecologia.com.br

    ResponderExcluir
  2. É papel do reporter ou de uma emissora de tv, enlatar falsos dados nas cabeças de seus telespectadores? É o que acontece com a rede globo, quem pode verificar as suas reportagens, especialmente nessa época de reuniões sobre o clima. Repórteres da globo foram ao Peru, antarctica, europa e ásia, informando e afirmando, entrevistando gente dessas regiões que existe um desgelo muito aparente. Quem ou qual repórter poderá verificar a autendicidade dessas matérias. Hoje é fácil enganar o que se vê, como na foto de um lago na europa que disseram ser da década de 50 e o lago estava todo encoberto de gelo e mostrou a atualidade com agua líquida: Dependendo da época do ano (estação) isso é muito fácil de produzir. A globo não noticiou a onda de frio nos EUA em pleno outono, não faz menção a neve que cai na europa. Será que no Brasil não existem mais repórteres sem medo para escrever e falar a verdade? Se existem são poucos. Parabéns pela matéria.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.