Para atualizações gratis via email: DIGITE SEU EMAIL:

domingo, 18 de outubro de 2009

Segunda-feira sem carne para “salvar o planeta” engrossa onda anti-civilização ocidental


Foi recebida com um misto de incredulidade e brincadeira a notícia de que a Prefeitura de São Paulo promove a campanha da Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) “Segunda sem Carne” para “salvar o planeta”.

Entretanto, o que vem aí é muito sério, conforme noticiou a imprensa paulista. O movimento foi lançado nos EUA e quer limitar a produção mundial de bois, frangos e afins em 15%.

Na Inglaterra o líder é o ex-beatle Paul McCartney.

O movimento está ligado à campanha contra o pretenso “aquecimento global” promovida pela ONU e Al Gore. O movimento aponta a pecuária como principal culpado desse falso aquecimento.


Severas mas graduais medidas coercitivas poderão começar a se desenhar na Conferência de Copenhague.

A tendência é associada com yoga, esoterismo e religiões orientais que visam reduzir a humanidade a uma vida miserabilista, tendo como única compensação experiências “espirituais” de um iogue ou um faquir.

Desejaria receber atualizações do blog "Verde: a cor nova do comunismo" gratis no meu Email

5 comentários:

  1. A todos os carniceiros do Brasil e... do mundo! Guardem bem, o que vou lhes dizer agora nas suas preciosas cucas!... Eis a mensagem. Enquanto vcs não acaberem de matar animais para devorá-los, NUNCA conseguirão estabelecer aquilo que se chama PAZ neste nosso infeliz e vermelho planeta! Não sou profeta, nem tenho cara de profeta!...Aliás, pra lhes dizer isso, nem precisaria sê-lo! Vcs sabiam que cada um desses pobres animais que vcs avidamente devoram diariamente por aí (aves ou lá o que sejam...)tem, TAMBÉM, seus anjos da guarda?! Sabiam, não?..Pois é o que lhe digo, humanos vampiróides! Os sofrimentos que vcs lhes infligem, antes e na hora de morrer, levam-nos à ter de suportar...duríssimas penas! Ééééé...! Sei que muitos que vivem desse nefando "comércio" dirão que sou mais um maluquinho que anda solto por ai...!Quanto a mim, o que eles venham a pensar a meu respeito, pouco se me dá!... Mas, como acordei hoje com vontade de trazer-lhes um pouco de paz, não poderia deixar de dar-lhes este meu recado vegetarianista. Cristo Reina, Cristo Vence, Cristo Impera. Pelos séculos eternos! Amem.

    ResponderExcluir
  2. Putzz! Até que enfim apareceu um humanitarista
    de peso por aqui! Parabéns, colega!...Viva São Pedro de Alcântara, segundo padroeiro oficial do Brasil! Assinado: Eu mesminho!... Dany!

    ResponderExcluir
  3. Animal tem anjo da guarda ... hum!!!!!!!!
    Daniel termina sua mensagem com uma invocção cristã "Cristo Reina, Cristo Vence, Cristo Impera!"
    Muito bem. Este mesmo Cristo que reina, vence e impera comia carne e numa visão disse ao Apotstolo Pedro que deveria comer ele também carne de porco!!!
    Como podem ser tão infantis estes vegetarianistas? Como podem ser tão idiotas?

    Augusto Primo

    ResponderExcluir
  4. Retirando religião no meio desse assunto, cada um acredita no que quer, sou vegetariana, concordo plenamente nas palavras do autor Daniel retirando o final dela. Animais sentem dor, sofrem, sentem medo...esses sentimentos que o ser humano também sente, mas são eles que passam a vida engordando pra saciar desejos de outra criatura que se diz inteligente e necessitada de sua carne, são eles que sofrem antes de morrer, só os mais sensíveis e sensatos conseguem enxergar isso, e pra mim não há necessidade de matar uma vida pra saciar um desejo, sim! Um desejo, porque de alimentos a terra nos oferece, se temos o direito de viver, porque os animais não tem? Quanto mais vejo crueldades e frieza quanto a esse assunto, mais e mais quero que esse mundo acabe e a raça humana seja extinta!

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.