Para atualizações gratis via email: DIGITE SEU EMAIL:

quarta-feira, 22 de maio de 2013

José Graziano apresenta projeto para homens se alimentarem com insetos em lugar de carne

José Graziano da Silva, diretor da FAO, elogiou proposta
A organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) propôs reformar a gastronomia mundial para reduzir a poluição.

Segundo a proposta tratar-se-ia de comer insetos como besouros. gafanhotos e formigas em vez de carne bovina e porcina, porque o gado é tido esdruxulamente de “aquecedor do planeta”.

Num relatório de 200 páginas divulgado em Roma, a FAO defendeu que comer insetos beneficia o meio ambiente enquanto o gado consome vegetais e ração demais.

O diretor do organismo, o brasileiro José Graziano da Silva, ex-ministro extraordinário de Segurança Alimentar e Combate à Fome no gabinete do presidente Lula e ex-responsável do Programa Fome Zero, disse que para combater a fome no mundo grilos e formigas são “essenciais”.



Prato de insetos em Laos
Mas, acrescentou, deveriam ser “mais integrados com as políticas de segurança alimentar e com o uso da terra”, obviamente com reforma agrária e ambientalismo.

O trabalho foi realizado com a colaboração da Universidade de Wageningen, na Holanda.

Ele foi apresentado em Roma durante a Conferência Internacional sobre as florestas para a segurança alimentar e nutrição, informou a Folha de S.Paulo.

Escorpião e gusanos de seda para consumo humano em Kunming, China
O documento elogia os insetos por se alimentarem de “resíduos, lixo humano, compostagem e chorume animal”.

“Os insetos estão em todo lugar e se reproduzem rapidamente”, elogia a FAO, acrescentando que eles deixam “pequena pegada ambiental”.

O Programa de Insetos Comestíveis agora lançado também examina o potencial alimentar de aranhas e escorpiões, embora não sejam considerados insetos.

Ministro do Gabão Gabriel Tchango no lançamento de relátorio.
Projeto parece horrorizar até os promotores
A FAO reconhece que muitas pessoas que “podem não gostar da ideia de consumir insetos podem já tê-los ingerido em algum momento na vida, já que muitos são engolidos inadvertidamente”.

Mas isso é um acidente repugnante.

Entretanto, para os militantes do ambientalismo radical propostas como esta preanunciam o futuro.









6 comentários:

  1. Bom dia, Senhores.

    Já que eles gostam de estupidez, devemos alertá-lo para o risco de extinção dos tamanduás, morcegos, e tantos outros insetívoros, que sairiam prejudicados com a mudança de hábito alimentar dos humanos.

    ResponderExcluir
  2. Jesus Cristo, até onde vai a criatividade desses fanáticos eco-comunas?

    ResponderExcluir
  3. Olavo de Carvalho cada vez mais certo

    ResponderExcluir
  4. Este senhor merece que lhe seja servido pratos de insetos mais repugnantes para comê-los às vistas do mundo, considerando ser defensor de uma ídeia abominável, deve ser o primeiro a servir de exemplo., Isto é um insulto à criação divina que fez um mundo rico em abundâncias e com possibilidades de melhores escolhas.Eu pensava que o diabo se manifestasse de forma mais inteligente, não tão vil, idiota e nojento.

    ResponderExcluir
  5. João Guilherme Barbedo Marques23 de maio de 2013 18:57

    Tudo isto tem muito pouco, se alguma coisa, de real. parece impossível como é que um homem como Graziano da Silva é capaz de apadrinhar um trabalho como este.
    É da lei da biologia que quanto mais pequeno é o animal, mais ele come por unidade de peso, o que quer dizer que a quantidade de insectos necessários para alimentar uma pessoa comem muito mais que um bovino para dar o mesmo alimento. os insectos são, no momento, a maior fonte de CO². Calcula-se que 350 gigatones por ano, tal como 12 vezes as emissões de CO² pela queima de combustíveis fosseis. Mas há que defender toto e qualquer insecto: é politicamente correto e o presidente da FAO não quer perder o lugar

    ResponderExcluir
  6. Mas que ideia brilhante da esquerda mundial, eu estou louco pra ver o Lula e toda canalha latino-americana em um banquete de insetos.
    quem quiser ver a reportagem feita pela APF aqui vai o link: http://www.youtube.com/watch?v=pBgQHay2tog

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.