Para atualizações gratis via email: DIGITE SEU EMAIL:

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Mais outro relatório de “aquecimento global” é desclassificado

American Association for the Advancement of Science:
primeiro aprovou, depois desclassificou

Está se tornando um exercício enjoativo acompanhar a sucessiva revelação de fraudes em relatórios 'científicos' que justificariam o “aquecimento global” supostamente causado pelo homem.

Agora, o relatório do EurekAlert, grupo independente apoiado pela American Association for the Advancement of Science ‒ AAAS, que previa um aumento de 2,4º C na temperatura do planeta e que provocaria dramática escassez de alimentos está seriamente deformado, denunciaram cientistas.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Homem e pecuária não aumentam metano no ar ‒ “Comunismo verde” precisa outro pretexto contra o agronegócio

Não é culpado pelo aumento do metano

Mais uma constatação tirada do mundo real vem atrapalhando a já gasta mitologia do aquecimento global antropogênico.

O aumento dos níveis de gás metano na atmosfera já antes da Revolução Industrial pode ser atribuído a causas naturais e não à influência humana, mostra um estudo de cientistas da Universidade de Bristol, na Grã-Bretanha, publicada na revista Nature.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Carta aberta aos deputados e senadores dos EUA: A VERDADE SOBRE A MUDANÇA CLIMÁTICA

(Original em HTML; em PDF aqui)

8 de fevereiro de 2011

Aos membros da Câmara dos Representantes e do Senado dos EUA:

Em resposta a “A Importância da Ciência no tratamento das mudanças climáticas”

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Omissão astuta de Obama sobre “aquecimento global” abala esquerdas

Carol Browner e presidente Obama
Após a catastrófica derrota eleitoral de novembro, o presidente Obama ensaia uma nova maquiagem “centrista”, abandonando na aparência seu descabelado esquerdismo.

Mas, a manobra está custando caro.

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Nível dos mares não subirá como anunciavam IPCC e Met Office


Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs








A predição alarmista que previa um aumento de 2 metros no nível dos mares neste século por causa do “aquecimento global” estava errada reconheceu estudo apresentado pelo serviço Meteorológico inglês ‒ Met Office ‒ em Londres, escreveu o “Daily Mail”.

Essa profecia falha estava contida no famigerado relatório de 2007 do IPCC ‒ Intergovernmental Panel on Climate Change. O relatório previa cidades submersas pelas águas.

Às graves irregularidades constatadas no relatório do IPCC, especialmente as falsas alegações sobre um inverossímil derretimento dos glaciares do Himalaia por volta de 2035, vieram se somar denúncias de que o derretimento dos glaciares da Groenlândia não teria a transcendência atribuída.

Por sua vez, o Met Office projetou cenários apocalípticos do nível do gênero do filme The Day After Tomorrow.

Agora o próprio Met Office reconheceu que seu primeiro relatório “estava errado”, “atualizou” o anterior, e anunciou que na pior hipótese, os oceanos subiriam um metro.

Assim tentou salvar in extremis a teoria do “aquecimento global”.

Em 2007, o IPCC previa o fim da Corrente do Golfo, fato que sumiria a Grã-Bretanha num frio ártico.

Os registros mais recentes apontam que nada disso está acontecendo, acrescentou o “Daily Mail”.