Para atualizações gratis via email: DIGITE SEU EMAIL:

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Nova jazida americana de petróleo é o dobro de todas as reservas da OPEP

Primeiras explorações na Green River Formation avaliaram mais petróleo aproveitável que em toda a OPEP
Primeiras explorações na Green River Formation avaliaram mais petróleo aproveitável que em toda a OPEP

Segundo recente relatório do U.S. Government Accountability Office – GAO, o potencial de petróleo aproveitável na jazida de Green River Formation, nos estados de Utah e Colorado, nos Estados Unidos, seria “igual ao de todas as reservas mundiais de petróleo conhecidas”, informou a ABCNews.


Esse volume explorável seria só a metade do existente na jazida, mas equivale às “reservas comprovadas de petróleo do mundo inteiro”.

O total seria, portanto, o dobro das reservas confirmadas da OPEP.

O GAO e a indústria privada estimam que o petróleo aproveitável na jazida atingiria três trilhões de barris.

“Nos últimos 100 anos, toda a humanidade consumiu 1 trilhão de barris de petróleo. E nós temos aqui várias vezes isso”, disse Roger Day, vice-presidente para as operações da American Shale Oil (AMSO).


A jazida não foi incluída no recente relatório da Agência Internacional de Energia – IEA, a qual predisse que por volta de 2020 os EUA serão o maior produtor de petróleo do mundo.

O governo federal já autorizou as perfurações a título experimental na Green River Formation. A exploração da jazida deve usar métodos de extração inovadores devido às camadas de rochas, mas já se pressente a hostilidade dos “verdes”.

Superfície da macro-jazida da Green River Formation, Utah e Colorado, EUA
Superfície da macro-jazida da Green River Formation, Utah e Colorado, EUA

Na Estônia, há 30 anos a petroleira Enefit desenvolveu e aplica a tecnologia que serviria para esta macro-jazida.

No Canadá, uma outra petroleira utiliza uma técnica diferente em condições análogas. Até que a produção em grande escala se torne rentável serão necessários alguns anos de pesquisa e investimento.

Frank Rusco, diretor da GAO, afirma “não há dúvida de que o petróleo está ali, 3 trilhões de barris dele. A tecnologia para avaliar as reservas é bem boa .... agora a questão é extraí-lo com lucro”.

Pensar que profetas do catastrofismo, como o Clube de Roma, anunciavam que o petróleo acabaria em 1980!!!



5 comentários:

  1. -Depois que o Mussolini da Italia entrou de socio naquele empreendimento tambem furado com o louco Hitler,ambos querendo dominar a Europa,nao da para acreditar-se em nada das previsoes italianas futuristicas,principalmente no clube de Roma.Pais que levava a serio o KADHAFI nao da para acredita-se.Que fiquem pesquisando pizzas pois as brasleiras teem um sabor bem melhor!!!PCNAVAL

    ResponderExcluir
  2. Ao saudar Gaddafi, Lula disse: "Jamais esqueci os amigos que eram meus amigos quando eu ainda não era presidente". Estava começando a longa série de adulação a déspotas mundo afora. A deferência de Lula a Gaddafi foi inaceitável.

    Sobre o Clube di Roma acho que nao sabe nada. O nome è Clube de Roma, mas ali tem muito brasileiro. Talvez uma leitura ajuda a comprender que falo besteira

    ResponderExcluir
  3. Essa notícia de que foi descoberta "nova" reserva nos EUA É MATÉRIA REQUENTADA SEM NENHUM FUNDAMENTO. Essa reserva é xisto betuminoso (shale. Exite hidrocarbonetos no xisto em vários países, mas não é petróleo. No Brasil existe uma planta piloto de xisto betuminoso no PR. O problema é que a extração do xisto dos EUA, como a do Canadá, Estônia, Ucrânia e Brasil não são economicamente viáveis. Portanto, não tem nenhum fundamento dizer nova reserva de petróleo dos EUA e em nenhum lugar do mundo. Praticamente todas as reservas de xisto do mundo já são conhecidas e não há como explorá-las integralmente. Apenas 20% poderá ser explorado caso se desenvolva alguma tecnologia viável e mesmo nesse caso a custo altíssimo. Esqueçam essa baboseira.

    ResponderExcluir
  4. Baboseira?

    A SIX - Unidade de Industrialização do Xisto da Petrobras em São Mateus do Sul, PR, é referência mundial na extração e processamento de xisto betuminoso. Possui tecnologia consolidada, patenteada e mundialmente renomada, a Petrosix.

    A SIX processa 7.800 toneladas de xisto diariamente, em total conformidade com os requisitos das normas internacionais de qualidade, meio ambiente, saúde e segurança no trabalho, produzindo anualmente cerca de 217.900 m3 de óleo combustível, 52.800 m3 de nafta, 25.900 m3 de GLP, 18.300 toneladas de gás de xisto e 3.280 m3 de outras substâncias não energéticas, tais como enxofre e insumos para produção de asfaltos.

    ResponderExcluir
  5. alex mendes vc é um boçal só falta falar que o homem não foi a lua e o microondas não esquenta

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.